Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Publicado em 8 de maio de 2013

Ex-deputado João Correia Faz greve de fome em Brasília

joão correia greve de fomeO ex-deputado federal João Correia iniciou ontem (07) uma greve de fome na Praça dos Três Poderes, em Brasília (DF). O protesto, segundo ele, é para que a presidente Dilma Rousseff reconheça a vontade do povo acreano, que decidiu, em 2010, a volta do antigo horário, ou seja, aquele de tem duas horas de diferença em relação à capital federal.

 Correia amontou uma barraca na praça e bebe só água. Por ser o local sem nenhuma instalação predial, o ex-deputado é obrigado a andar alguns metros para fazer suas necessidades em um banheiro publico. “Vou até onde a minha consciência e organismo aguentarem”, garantiu.

O veto da presidente, de acordo com o deputado, foi por desrespeito à Constituição Federal, prepotência e vingança pelos menos de 30% que ela tirou nos Acre nas últimas eleições.  Ele disse que estava ali não como político ou acadêmico, mas como cidadão que se sente traído. “A vontade do povo é soberana precisa ser respeitada”, disse.

Esta é a terceira vez que o ex-deputado faz greve de fome. A primeira foi quando ele era deputado federal e fora envolvido no escândalo da Máfia das Ambulâncias. A segunda foi durante a uma campanha 2010, quando ele foi espancado por um jornalista nas dependências de uma emissora de TV.

Tribuna do Juruá – Jorge Natal

Compartilhe

    Comentários:

    1. PAULO CONTAMIGOS disse:

      VAI TRABALHAR DEIXA DE BOBO, SAI DESSA.

    2. Kivia disse:

      Não acredito que esse escandalo todo é por causa de mudança do Fuso horario que ja tem anos,,,Gente vamos olhar para a população carente, arrumar a Escola Dom Henrique que está envergonhando a nossa cidade.

    3. PEDRO disse:

      Amarra uma melancia no pescoço!!!! Deus nao deu nem um horario, Ele deu o tempo, dia e noite… apenas o homem dividiu o horario, e tamto que temos horarios diferentes…

    4. Samuel Alves disse:

      Cadê as notas de Economia e Finanças, véi malandro?

    5. francisco disse:

      meu modo de ver tudo isso é que : nao se deve brincar de eleiçao, se refendo nao vale nada!!!!! porque existe!!! tire da constituiçao, ta resolvido,

    6. Herbert Oliveira disse:

      Eu até tinha simpatia pela oposição diferenciada que você demonstrava fazer em relação aos atuais detentores do poder (situação).
      Entretanto, vejo que você não encontrou uma causa verdadeiramente nobre para justificar a compatibilidade de um ato de greve “de fome”.
      Contudo, como esse ano é uma prévia eleitoral e você estando fora do cenário político e da mídia, como de fato encontra-se há um bom tempo, não achou outro meio para voltar, se não de forma sensacionalista.
      Ou seja, aquela oposição diferenciada que imaginava ser uma característica sua, sendo autêntico, coerente, ideológico, sábio e honesto, veio por terra abaixo, pois você igualou-se a eles (aos próprios PTistas, quando em momento de campanha, se fazem de “Salvador da Pátria”, em luta pela causa das minorias e dos injustiçados).
      É muita “coincidência” haver passado alguns anos sem que houvesse qualquer manifestação sua em relação à volta ao antigo fuso horário e, “justamente” agora, em ano que antecede as eleições, do nada você surge com esse ato de greve “de fome”… Fica a pergunta: qual é o verdadeiro objetivo por trás desse ato sensacionalista???
      Me referi a palavra “coincidência”, entre aspas, por duas razões: a uma, porque todos esses anos passados você não fez qualquer manifestação pública e intensa neste sentido; a outra, porque o trâmite legal do procedimento de volta ao antigo horário já encontra-se na fase final e bem próximo para ocorrer e, como você já tem conhecimento de tal fato, vai deixar ao povo a impressão de que o horário retornou agora, tão somente pela força do seu ato “heroico” de greve “de fome”. E certamente isso lhe renderá alguns votos.
      Esse é o verdadeiro objetivo do ato nada-heroico e inteiramente sensacionalista, o qual equipara você à turma do PT, não o diferenciando em absolutamente nada, mas com a mesma pretensão e interesse do poder pelo poder, mesmo que para isso tenha que iludir os eleitores, com atitudes apelativas.
      Seu ato é totalmente revestido de sensacionalismo, pois é caracterizado por exagero (desproporcional e nada razoável à causa), com dizeres de apelo emotivo (volta ao horário da natureza e greve de fome).
      Há outras formar de reivindicar direitos e sendo você professor universitário e político, sabe muito bem os caminhos das pedras, sobretudo porque você faz parte de um grupo político que tem representação em todas as esferas.
      Você conhece a importância, atribuições e o poder que tem o Ministério Público para atuar em defesa da sociedade. Quantas vezes você denunciou a Presidenta Dilma ao Ministério Público Federal, em relação ao não-cumprimento do referendum?
      Sua “greve de fome” justificaria se fosse para forçar o governo a construir casas e entrega-las às famílias ribeirinhas que todo ano sofrem com as cheias e têm que deixar suas moradas no período chuvoso; justificaria se fosse para forçar o governo a melhorar o serviço de saúde oferecido à população carente; justificaria se fosse para o governo reconhecer e pagar indenização às famílias dos ex-agentes da FUNASA e SUCAM, bem como aos próprios poucos agentes que ainda estão vivos e foram prejudicados pela substância tóxica que trabalharam durante anos.
      Essa “greve de fome”, além de ser um ato sensacionalista e com fins eleitoreiros, é um engodo. Todavia, para aqueles que têm visão critica e não deixam enganar-se, serve para mostrar que você é mais um político igual a grande maioria – sem confiança e de jogo apelativo.

    7. Jacques Chaban disse:

      Imagine o sujeito achar que o outro vagal aí, fazia oposição diferenciada. O que será oposição diferenciada para ele? Honesto? Onde? Qual o parâmetro de honestidade para ele? Desde quando ladrão é honesto? Francamente!

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS