Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Publicado em 28 de junho de 2016

Pensão alimentícia pode ter sido motivo de suicídio em Mâncio Lima

Antônio CostaO agricultor Antônio Costa, de 44 anos, vulgo “Marupa” morreu em decorrência de um disparo de arma de fogo, que atingiu a região da boca. O tiro de espingarda, possivelmente teria sido desferido pela própria vítima.

O corpo do rapaz foi encontrado por familiares já sem vida, por volta das 12h: 30, do último sábado, em uma comunidade rural, localizada no ramal do vinte, no município de Mâncio Lima, distante de Cruzeiro do Sul, cerca de 40 km.

Uma espingarda com a munição deflagrada foi encontrada nas mãos do agricultor.

De acordo com relatos de familiares, a vítima se queixava que a ex-companheira pretendia pedir na justiça um reajuste no valor da pensão alimentícia.

“Prefiro morrer do quer ir para essa audiência” Comentou o agricultor, um dia antes de morrer para irmã.

 Maria de Elenita da Costa, de 44 anos, confirmou a nossa equipe de reportagem, que o irmão pagava mensalmente a quantia de R$100, a ex-mulher, valor referente à pensão de três filhos.

“Ele foi casado por dez anos. Com a separação os filhos também foram devidos, cada um ficou com dois. Nos últimos dias um menor, de 14 anos, preferiu se mudar para casa da mãe, e outra adolescente casou. O Antônio morava na companhia de outra mulher, e a ex-esposa queria mais dinheiro por conta de está com os três filhos sob sua guarda” contou.

Tribuna do Juruá

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS