Cruzeiro do Sul - Acre, segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Publicado em 13 de agosto de 2013

Pobre Assembléia: tão longe do povo, tão próxima de esquemas

Aleac 2Desde a sua constituição, na Roma antiga, o parlamento se tornou algo emblemático, mancando a história da democracia e do regime republicano pelo mundo. A separação dos poderes, teoria política desenvolvida por Charles Montesquieu, no livro O Espírito das Leis, foi uma das maiores contribuições para a moderação do Estado, dividindo-o em três esferas, como conhecemos hoje.

As idéias iluministas, influenciadas pela Revolução Francesa, que também constituíram a base e a formação da política americana e das nações modernas, notabilizaram ainda mais a importância do parlamento.

Assim como a imprensa, considerada simbolicamente como o quarto poder, o Legislativo, em que pese todos os seus “pecados” e distorções, teve um papel fundamental para fincar as bases da democracia contemporânea e conter o ímpeto do Executivo. Este, por sua natureza, é autocrático, tutelador e quase sempre corruptor.

De imediato, quero pedir desculpas à legislatura passada. Eu a considerava a pior de todos os tempos. Fui precipitado. A pior legislatura de todos os tempos é a atual. Para defender essa assertiva, não preciso recorrer às verves e aos conteúdos de deputados como João Tezza, Said Filho, Luiz Saraiva, Alberto Zaire, Sérgio Taboada, João Correia, Félix Bestene, Edmundo Pinto e outros bons tribunos, mas ao caráter e à conduta dos atuais parlamentares.

Às exceções dos deputados Major Rocha, Antônia Sales e Eduardo Farias, os demais envergonham as cadeiras que sentam. Brevemente posso explicar os porquês: se alto-protegem formando uma blindagem; usufruírem de todas as benesses (a maioria imoral) como o erário; mente e fogem dos aliados que os fizeram chagar lá; e são omissos com os debates e reais problemas que afligem o povo acreano.

Por falar em debate, alguns deputados, amiúde, propõem que se estabelecem consensos na hora das votações. Meus filhos, “tolinhos”, o próprio Regimento Interno da Casa foi concebido para garantir as diferenças. Sabem por quê? Porque a divergência e a sua co-irmã, a democracia, são as essências e as almas do parlamento.

Outros “ingênuos”, quando raramente fazem críticas, querem embuti-las com soluções. Ora bolas, se vocês não fazem nem o papel de deputado, querem dar pitacos nas funções do Executivo. Então se candidatem a governador ou a prefeito? Ou como é o caso de alguns, afastem-se da Assembléia Legislativa e assumam cargos no Executivo.

Eu poderia enumerar dezenas de argumentos para dizer o tanto que os senhores são ruis. Infelizmente, este espaço é pequeno. Eu, como um simples escriba, contribuo com meu Estado bem mais que vocês. Aos que gostam de atacar os profissionais da imprensa, vai aí um recado: não pensem que vocês vão passar por essa legislatura incólumes.

PS: o pobre do título é apenas uma metáfora   

Artigo

Tribuna do Juruá – Jorge Natal

Compartilhe

    Comentários:

    1. Francisco disse:

      Triste ler um comentário deste tipo, da um desanimo um estado de impotência uma frustação de saber que esse estado de coisas não muda. Sera que o povo não sabe mesmo votar e escolher seus representantes. So resta lamentar.

    2. francisco coelho disse:

      2014 vem ai!!!!!!!
      os moradores do bairro do miritizal estão vivendo um dilema a tao pouco tempo estava comemorando o fim do isolamento e da lama nos pés, agora esta voltando tudo de novo. o governo pagou milhões para a empresa de finado orleir cameli ir lá durante 3 semanas antes da eleição para prefeito e vereador fazer um caminho para calango andar. eu gostaria muito de ver o verdadeiro projeto da quela rua o tamanho a largura a espessura e acima de tudo a qualidade do serviço. por que, viver o tempo que o povo do miritizal viveu na lama, é para se fazer uma estrada de vergonha. vá lá ver com os próprios olhos quem acha que estou exagerando já quebrou tudo é lama pra todo lado. quero que o ministério publico investigue pois não é admissível que se construa uma estrada na beira do rio, aonde todos sabem que alaga, não se colocou se quer meio metro de barro. é um absurdo esta empresa com este governo mandar executar o serviço.

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS