Cruzeiro do Sul - Acre, segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Publicado em 29 de agosto de 2017

Nota do Ministério confirma contaminação de um lote de peixe

 Conforme esperado, depois de desautorizar a superintendência estadual de se pronunciar, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou nota a respeito do lote de 18 toneladas de pescado da empresa Peixes da Amazônia no qual, em um lote, não especificado de qual quantidade, foi diagnosticada presença da bactéria Salmonela spp. A nota não dá detalhes do que foi identificado e apenas confirma as poucas informações já divulgadas.

Superintendente do (MAPA), Luziel Carvalho

O ministério reforça que foi identificado, no grande volume de 18 toneladas de peixe, um lote com salmonela e determina a retirada de todo o produto do mercado. “A Peixes do Amazonas terá que retirar imediatamente o produto suspeito do mercado, reavaliar suas práticas de fabricação e apresentar plano de ação para a correção dos problemas encontrados”, orienta a nota.

Como não há contraprova e também não há informação de quanto do lote original a contaminação atingiria, o Ministério determina a realização de mais um exame em “um laboratório credenciado pelo Mapa”.

O governo do Estado questionou o fato de apenas um lote do total de 18 toneladas ter sido flagrado em irregularidade, sem especificação de qual e do volume total contaminado e suas ponderações poderão ser avaliadas no novo exame. O Ministério informou que o frigorífico estará, a partir de agora, sob regime especial de fiscalização e pede mudança em critérios sanitários. O Governo cortou o convênio de colaboração com o MAPA no Acre e denuncia manipulação política da informação. Eis a íntegra da nota do Ministério:

NOTA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

A Superintendência Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Acre (SFA/AC) informa que no dia 17 de setembro foram apreendidas 18 toneladas de peixe fresco, estocadas no entreposto Peixes do Amazonas S/A.

A medida foi tomada, pois foi detectada presença da bactéria Salmonela spp, em um dos lotes de onde foram coletadas amostras. A análise do pescado foi feita no Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), de Goiás, que confirmou a existência da bactéria.

O lote com a salmonela foi destruído e o Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal da SFA/AC determinou que sejam encaminhadas para análise, amostras do produto que ficou estocado. O material será enviado a um laboratório credenciado pelo Mapa, devido ao grande volume e pelo fato do produto ser perecível, exigindo análise rápida.

A Peixes do Amazonas terá que retirar imediatamente o produto suspeito do mercado, reavaliar suas práticas de fabricação e apresentar plano de ação para a correção dos problemas encontrados. A empresa foi autuada e ficará sobre Regime Especial de Fiscalização (REF) até que todas as falhas sejam corrigidas.

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS