Cruzeiro do Sul - Acre, segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Publicado em 12 de agosto de 2015

Governador ganha mais uma: 5 escolas da rede estadual voltam com as aulas

Após mais de um mês de greve professores estão sendo vencidos pelas ameaças

Após o secretário de Educação, Marco Brandão, anunciar que os servidores da Educação que estavam em greve no Acre teriam seus pontos cortados, e logo em seguida ameaçar demitir os servidores provisórios com a realização de um processo seletivo, cinco escolas da rede estadual de ensino de Cruzeiro do Sul, já reiniciaram as aulas nesta semana.

Na segunda-feira (10) as escolas Absolom Moreira e Padre Carlos retornaram aos trabalhos normalmente, e na terça-feira (11) as escolas João Kubitschek , Rego Barros e Anselmo Maia também retomam o ano letivo. Até o momento a escola de Ensino Médio Flodoardo Cabral também anunciou que reinicia as aulas nesta quarta-feira (12), a escola Dom Henrique Ruth tem previsão de volta para a próxima segunda (17).

“A assessoria jurídica do Sinteac entrou com um mandado de segurança para que o corte de ponto não fosse efetivado, notamos uma morosidade muito grande no sistema judiciário, que está segurando o mandado de segurança até o corte de ponto, então nós lamentamos que um poder importante para sociedade, como o judiciário e legislativo, que estão aqui para preservar e manter o direito dos trabalhadores estejam cumprindo os interesses dos gestores públicos. Mas nós temos a força popular, a força do povo”, disse o presidente do Sinteac em Cruzeiro do Sul Valdenisio Martins.

A greve iniciada no dia 17 de junho completou um mês, nesta sexta-feira (17). A categoria reivindica 25% de reajuste salarial, pagamento do Programa de Valorização Profissional (VDP) e do piso nacional para os outros servidores de escola. Além disso, quer um aumento de 20% sobre o piso e realização de concurso público para cargos efetivos.

No dia 7 de julho, o governador Tião Viana (PT-AC) declarou que não há qualquer possibilidade do governo conceder qualquer reajuste aos servidores da Educação em 2015, culpando a crise econômica. “Não tem dinheiro, é uma crise nacional, o Brasil vai sair dela, mas esse ano, não tem qualquer possibilidade de conceder aumento“, afirmou na ocasião.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) realiza na manhã desta quarta-feira (12) , a partir das 8h, uma nova assembleia, onde os servidores das demais escolas que ainda estão com o ano letivo paralisado devem decidir pelo retorno ou não das aulas.

“Gostaria de convidar todos os servidores da área urbana e rural para se fazer presente nessa assembléia que acontece nesta quarta-feira”, convidou o presidente do Sinteac.

Tribuna do Juruá – Uiliane Barbosa

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS