Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Publicado em 25 de março de 2014

Gestor da SEE de Rodrigues Alves é acusado de perseguição política

perseguição políticaUma carta divulgada nos meios de comunicação do Vale do Juruá, onde o Gestor da Secretaria Estadual de Educação de Rodrigues Alves (Paulo Mororó) é acusado de perseguição política, humilhação e constrangimento de professores que em eleições passadas não estariam apoiando o ex-Prefeito Francisco Vagner (Deda). Segundo relatos, alguns profissionais com mais de 06 anos de contrato provisório, com formação superior, foram preteridos pelo gestor e substituídos por professores que ainda estão cursando o Ensino Médio. Fato que pode comprometer a qualidade do ensino na cidade.

Também há denúncia de que uma professora no gozo de sua Licença maternidade teve que assumir sua função, sob a ameaça do gestor de que se não trabalhasse, seu contrato seria cancelado.

Em outro ponto é denunciado que uma pessoa assinou o contrato e colocou outra para trabalhar em seu lugar. E que alguns pais preocupados com a qualidade do ensino na cidade estariam providenciando a transferência de seus filhos para o município de Cruzeiro do Sul.

O gestor Paulo Mororó se defende das acusações dizendo que a carta partiu de um professor descontente, que não exerceu a função adequadamente e foi rejeitado pelo diretor da escola onde lecionou no ano passado. Outro não pôde ser lotado na zona rural, pois atua na rede municipal na zona urbana.

Há um caso na Foz do Paraná dos Mouras, onde o professor tem contrato de servente ou vigia, que inviabiliza sua lotação como professor num outro contrato.

Ele também ressaltou que está respaldado pela secretaria para em áreas de difícil acesso, lotar pessoas da própria comunidade para atuar como professor, mesmo sem a devida qualificação.

Paulo nega perseguição política. Para ele ainda não está na época de fazer política. Que não olha a cor partidária e sua preocupação maior é com uma educação de boa qualidade.

Tribuna do Juruá – Adelcimar Carvalho

Compartilhe

    Comentários:

    1. Zé do Seringal disse:

      Nossa…..essa notícia mudou a minha vida!

    2. luciana disse:

      Olha a carta que mandaram nao é mentira nao…. o paulo colocou pessoas que so tem o nivel medio pra trabalhar no asas da florestania eu to concluindo o nivel superior e fui atras de uma vaga ele disse que ja estava lotado ja nao tinha mas vaga pra contratar professor pro asas. como É QUE ELE FICA MENTINDO DIZENDO QUE DEPOIS QUE VEIO CONTRATAR PESSOAS QUE SO TEM O NICEL SUPERIOR ISSO E PRA SER INVESTIGADO E DARAM A OPORTUNIDADE PRA QUEM ESTA SE FORMANDO PARA SER PROFESSOR E NAO PESSOAS QUE AINDA TEM O NIVEL MEDICO, PORQUE TEM FUNCIONARIO LA QUE COLOCOU QUASE A FAMILIA TODA PRA TRABALHAR.

    3. Zé da cidade disse:

      Noossa… vcs não sabiam disso.. estranho eu já tinha falado!

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS