Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Publicado em 27 de novembro de 2015

Vigias manifestam em frente a Secretaria de Educação

Na manhã desta quinta-feira (26), a rua que da acesso ao Núcleo da Secretaria Estadual de Educação foi interditada por aproximadamente 60 vigias contratados por uma cooperativa que presta serviço para a Secretaria. De acordo com os trabalhadores, a Secretaria estaria com a intenção de trocar seus serviços por monitoramentos eletrônicos, como câmeras e  alarmes de segurança.

” Nós estamos aqui apoiando esse movimento e esses trabalhadores. O que nos deixa tristes é que na hora em que um pai de família fica a mercê da sorte e é substituído por máquinas, só Deus sabe o que vai ser dessa família em 2016″, disse o coordenador regional da Cooperserg no Vale do Juruá, Antônio Alves da Costa, conhecido como Gaúcho.

 De acordo com os vigias, eles ficaram sabendo da notícia nesta quarta-feira (25) e se assustaram com a possibilidade de ficarem desempregados logo após saber da publicação no diário oficial de um edital de licitação lançado pelo governo.

 “É comprovado que somente o método eletrônico de segurança não funciona. Até mesmo em Rio Branco quem adotou este método têm visto as escolas serem saqueadas. Estamos aqui na batalha para garantir o emprego desses pais de famílias”, afirmou João Sandim, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Tribuna do Juruá – Mona Moura

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS