Cruzeiro do Sul - Acre, domingo, 18 de novembro de 2018

Publicado em 12 de julho de 2013

Professores em greve realizam manifestação na Ponte sobre o Rio Juruá

O movimento  ganhou força com a participação de pais e alunos

foto manifestação alunosA mais de duas semanas em greve, os professores do estado receberam nesta sexta-feira (12) o apoio dos aluno e pais de estudantes durante o movimento. A manifestação aconteceu durante essa manhã na Ponte da União. Os professores  junto com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), alunos e pais saíram do Núcleo da Coordenação de Educação do Estado, caminharam pelas principais ruas do centro da cidade e em seguida se direcionaram para Ponte sobre o Rio Juruá e  bloquearam a entrada e saída de veículos em Cruzeiro do Sul(AC).

Mais de 500 pessoas participaram do movimento que luta pelos direitos dos professores e dos alunos. Além das reivindicações da classe trabalhista, a greve  ganhou ainda mais força com as solicitações da classe estudantil, que busca melhoras na qualidade de ensino.

reivindicação greve“ Nós acreditamos que só vamos ter uma educação de qualidade se formos para as ruas reivindicar. Criaram um 6º horário de forma irresponsável, eles  não oferecem nem mesmo transporte  para esses alunos que ficam além do horário”, disse Jackson Queiroz, líder da UJS.

Os professores enfatizaram durante os discursos que as reivindicações vão além das melhorias salariais. A valorização da profissão,  recursos suficientes para oferecer uma boa qualidade de ensino fazem parte das pautas apresentadas pelos profissionais.

cartazes reivindicação“ O nosso movimento hoje ganhou uma força ainda mais larga que é a dos alunos e pais presentes, além da direção das escolas que aderiram a nossa manifestação”, manifestou o professor Leônidas Fontes.

Segundo o presidente do Sinteac, Valdenísio Martins, o governo do estado está  dificultando as negociações em favor dos professores.

“ Invés de facilitar as coisas, ele está piorando. Recebemos a notícia que a VDP que deveria ter sido paga em junho e ele prometeu pagar em julho, agora nós recebemos a notícia que esse pagamento não será realizado”, enfatizou o sindicalista.

O sindicato e os professores afirmaram que a greve continua enquanto o governo não se posicionar favoravelmente em relação às reivindicações da classe.

Tribuna do Juruá – Vanisia Nery

Compartilhe

    Comentários:

    1. artemisia barros disse:

      É lametável essa situação. Crianças, adolescentes e jovens pagam o preço desse absurdo, perdeno o ano letivo. Professores reivindicam seus direitos durante ano letivo… E porque não durante recesso,para não comprometer quem não tem nada à ver com a situação! Concordo plenamente com as reivindicações feitas sim, mas com o momento não! Estão comprometendo uma vida de sonhos de pessoas inocentes.

    2. BIANKA LIMA disse:

      O pior é que para os professores tá difícil mais p eles mesmos o salário é bom alias excelente fora todas as regalias e os filhos deles estudam em escolas particulares não se prejudicam por isso não estão nem ai , isso sem falar que dizem q a educação tá ótima e os seus próprios filhos estudam em colégios particulares , eis a pergunta porque eles não confiam em suas escolas???? A grande verdade é q o governo não confia no seu próprio ensino e nem valoriza seus professores.

    3. Di disse:

      Temos mesmo que fazer manifestações, pois faz tempo que não sabemos o que é ter aumento e outros benefícios só estamos lutando pelo que é nosso por direito.

    4. maria disse:

      Imagina só, se o governo não está nem aí no período de aula que os alunos estão sendo prejudicado.no recesso é que ele virara
      as costas mesmo.

    5. fatima disse:

      eu acho um absurdo os professores entrarem em greve no meio do ano, eles estão pedindo demais , o governo faz o que pode, porque eles não aceitam a prosposta do governo, voces me desculpem os professores estão sendo muito incompreensivos.sera possivel que vou ter que transferir minha filha para outra escola.

    6. ana luiza disse:

      sou uma aluna e estou sendo bastante prejudicada por causa dessa greve,eu sei que tem muitos alunos que estam gostando de ficar de “ferias” mas no final ninguem vai gostar das consequencias.eu acho isso muito injusto,professores porque voces nao voltam a dar aula enquanto o governo resolve esta situaçao!

    7. Cruzeirense disse:

      Pois é colega fica fácil falar dessa forma quando vc está de fora, o governo realmente rouba o q pode e o q não pode e acaba fazendo falta na educação,
      saúde, etc…

    8. Cruzeirense disse:

      Gente vamos apoiar os professores, pois todos até mesmo os doutres precisaram de um professor p chegar aonde chegaram!!!!

    9. Rodrigo disse:

      O Estado fez “reforma” em várias escolas prejudicando o ano letivo.. a luta por uma educação justa, pública e de qualidade é histórica. não podemos avaliar apenas prejuizos imediatos em um processo de luta que já sofre, prejuizos, desvalorizações, desmereciemnto há muito tempo.. a luta é justa.. tem que ter coragem de botar a cara a tapa.. vamos a luta trabalhadores em educação.. é nossa vez de sermos ouvidos.. greve nas férias? de que adianta? qual a pressão teriam p fazer com o governo? a pressão da greve deve ser principalmente na opiniao publica .. ao se revoltar contra o ESTADO.. pressiona esse a ponto de conceder a realização das pautas de negociação.. no entanto parece nessas postagens dessa reportagem que de forma politicamente INcorreta recaindo a culpa sobre ois trabalhadores.. greve nas ferias??? hahaha

    10. Marcos disse:

      As manifestações demonstraram que a agendo deste govereno esta divorciado a da agendo da papulação

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS