Cruzeiro do Sul - Acre, segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Publicado em 16 de junho de 2014

Prefeitura de Cruzeiro do Sul concede mais de 12% de reajuste para educação

“Foi a vitória do diálogo aberto, da transparência e do zelo com os gastos públicos”, disse o prefeito Vagner Sales (PMDB), na tarde desta sexta-feira (13) ao anunciar o fim da greve da educação no município de Cruzeiro do Sul. Sales garante que a prefeitura vai conceder mais de 12% de reajuste para categoria.

A proposta apresentada pela prefeitura e aprovada pelo servidores de educação vai de 6% a 12,3% – mais pagamento de sexta parte para os professores, redução da carga horaria de 40 para 30 horas sem redução de salário e gratificação de titulação para servidores de apoio. A proposta é retroativo ao mês de maio.

Segundo o secretário de educação, Ivo Galvão, o salário inicial de um professor nível superior vai chegar a R$ 1.569 – por uma jornada de 25 horas. “É preciso destacar o esforço e a determinação do prefeito Vagner Sales, para que os alunos não fossem prejudicados e os educadores tivessem as reivindicações atendidas”.

Vagner Sales teria orientado sua equipe a replanejar todos os investimentos na área de educação. A prefeitura deixará de construir, fazer aquisição de equipamentos e alguns materiais para poder atender as reivindicações dos professores e quando de apoio da educação municipal.

“O prefeito participou de toda a negociação, inclusive nesta sexta-feira, ele pediu para sua equipe refazer os cálculos para construir o entendimento. O prefeito manteve sempre os canais de negociação abertos, ouviu os professores e servidores de apoio para chegar ao consenso”, enfatiza Ivo Galvão.

Vagner Sales reconhece que o salário dos educadores ainda é baixo, mas a prefeitura estaria no limite da lei de responsabilidade fiscal. “A educação é uma categorias que merece ser bem remunerada. O Salário ainda não é o ideal, mas não podemos fazer promessas que não podemos cumprir”, diz Sales.

O gestor municipal informa que ficou aberta a negociação para construir a melhoria da gratificação dos servidores coordenadores administrativos das escolas. “Dentro dos limites da estrutura do município e com responsabilidade, nós vamos fazer as melhorias salariais para os servidores”, afirma Sales.

Vagner Sales disse que respeita o direito de greve, mas o instrumento foi usado de forma política, por sindicalistas, antes de encerrar as negociação. “Nunca bateremos a porta na cara dos servidores, como foi feito no Estado. A democracia e a transparência fazem parte de nossa relação com o funcionalismo”.

O prefeito finaliza informando que os cortes que a prefeitura fará para reajustar os salários dos servidores não vão implicar em perda de qualidade de ensino. “Faremos o planejamento adequado das ações para que os alunos não sejam prejudicados nas escolas do município”, finaliza Vagner Sales.

Ray Melo – ac24horas

Compartilhe

    Comentários:

    1. Servidores Municipais disse:

      Enrolação! A Prefeitura promete os reajustes e não cumpre. Enrola os funcionários. Prometeu reajuste de 5%, Periculosidade e Produtividade aos servidores da administração municipal e até hoje não cumpriu com a sua obrigação e palavra. Enquanto isso, os servidores são tratados com falta de respeito, ignorância e descaso, nem água tem na prefeitura para os funcionários beber. A Educação também vai ser enrolada. Se pagar o funcionalismo com dignidade faltará verba para campanha política, mansões novas, caminhonete novas, e encher os bolsos dos assessores que acham que são os donos da cidade. FALTA DE VERGONHA! FALTA DE RESPEITO!

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS