Cruzeiro do Sul - Acre, terça-feira, 25 de setembro de 2018

Publicado em 14 de dezembro de 2016

Pecuaristas devem apresentar comprovante de vacinação do rebanho ao IDAF até a próxima segunda-feira

marquinhos-idafO prazo foi adiado para a próxima segunda-feira, 19 de dezembro, para que todos os criadores de bovinos comparecem ao Instituto de Defesa Animal e Florestal – IDAF – com a nota fiscal que comprova que o rebanho foi vacinado. A data era até o dia 15, quinta-feira, mas devido os feriados estaduais durante o mês de novembro, o Governo prorrogou para a próxima semana e alerta que todos os proprietários de animais bovinos devem apresentar o documento para evitar notificações e o embargo de sua propriedade.

A campanha de vacinação contra a febre aftosa teve seu encerramento no dia 30 de novembro. Os pecuaristas tiveram o período de um mês para aplicar a vacina em seus animais. Agora terão até o dia 19 para justificar que realmente fizeram a imunização do rebanho apresentando o documento ao IDAF.

De acordo com o gerente do IDAF em Cruzeiro do Sul, Marcos Pereira de Souza, existem penalidades para os criadores que não cumprirem os prazos.

“Primeiro, se ele não tiver comprado a vacina, ele sofre sansão por não ter vacinado. Uma multa de R$ 5,00 por animal não vacinado, mais R$ 50,00 pelo atraso  da declaração e  também tem a sansão de ficar com o rebanho sem poder comercializar” –  explicou Pereira.

O  objetivo do IDAF é atingir as metas do  Ministério da Agricultura de vacinar 95% do rebanho do Acre para que o estado se mantenha como zona livre da febre aftosa. Na região do Juruá o rebanho estimado é de cerca de 70 mil animais.

Tribuna do Juruá – Dejalcimar Rogério

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS