Cruzeiro do Sul - Acre, quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Publicado em 10 de março de 2017

Pacientes denunciam falta de médicos na Maternidade de Cruzeiro do Sul

maternicade cruzeiroPacientes estariam internados na Maternidade Cruzeiro do Sul há quase um mês aguardando para fazer cirurgias. A maioria das mulheres são de outros municípios.

O caso da trabalhadora rural, Maria da Conceição, moradora do munícipio de Guajará (AM) é considerado grave, mulher precisa fazer a retirada de um mioma no útero. Internada há 23 dias, ela se recusa a deixa o hospital.

“O médico disse que é urgente o problema da minha irmã. Agora deram alta médica pra ela, mas, a gente não sai do hospital em quanto não fizerem a cirurgia”, disse a irmã.

Dona Regina conta que a filha, moradora  da zona rural de Rodrigues Alves já foi internada várias vezes com sangramento e, mesmo assim, teve retornar várias vezes  pra casa sem solução.

Outra paciente que também enfrenta problemas para conseguir uma cirurgia em Cruzeiro do Sul é dona Maria Lêda, natural de Tarauacá, há 220 km. Segundo ela está internada na maternidade há 15 dias, também para retirada de miomas no útero. Longe de casa a mulher se emocionou ao falar da situação que está vivendo.

“Não tenho nem palavras pra dizer, falar o tamanho do nosso sofrimento, aliás, já são vários dias longe de casa, distante da família e nada se revolve. O médico pede pra gente conversar a direção do hospital, já a diretora informar que temos procurar o médico, ninguém sabe mais a quem recorrer. Dizem que está faltando anestesistas” desabafou.

Segundo relatos, uma paciente vinda do munícipio de Rodrigues apresenta sangramento, ela estaria internada há 15 dias no hospital.

A diretora da Maternidade de Cruzeiro do Sul, Rosa Maria, não esconde que a falta de médicos tem causado atrasos na realização de cirurgias na unidade.

“Foi feito um chamado de médicos obstetra por meio de concurso público para suprir as necessidades da do hospital, mas o problema é que ninguém se candidata para vaga. Infelizmente não existe outra maneira de resolver a situação. Ultimamente para poder fechar a nossa escala do mês, estamos tendo que trazer médicos de Rio Branco”, informou a gerente.

Segundo Rosa, existe a possibilidade da realização de mutirão de atendimento médico às mulheres, previsto para o final deste mês ou inicio de abril.

Tribuna do Juruá

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS