Cruzeiro do Sul - Acre, terça-feira, 20 de novembro de 2018

Publicado em 3 de fevereiro de 2017

Ministro Helder Barbalho visita alagados em Cruzeiro do Sul

vinda ministro integração 03Um avião da Força Aérea do Brasil pousou por volta das 10h30, da manhã desta sexta-feira, 3, no Aeroporto de Cruzeiro do Sul trazendo a comitiva do Ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Além do ministro, desembarcaram em solo cruzeirense, os deputados, Jéssica Sales (PMDB), Alan Rick (PRB), Moisés Dinz (PC do B), César Messias (PSB), Raimundo Angelim (PT) Deputado Rocha (PSDB) e o senador Sérgio Petecão (PMDB) e Gladson Cameli (PP). A comitiva foi recepcionada pelo govenador Tião Viana e por prefeitos e políticos da região.

vinda ministro integração 02Do aeroporto, o ministro e o governador Tião Viana, além de alguns parlamentares embarcaram em dois helicópteros, onde realizaram sobrevoos por áreas e bairros alagados em Cruzeiro do Sul.  Após vistorias, as aeronaves pousaram no estacionamento do Teatro dos Náuas.

Nos ginásios Jader Saraiva Machado e Alaiton Negreiros, Helder Barbalho presenciou a situação de centenas de famílias desalojadas pela cheia do Rio Juruá e anunciou a liberação de R$4,5 milhões para ajuda às famílias.

vinda ministro integração 01“Hoje mesmo, já publicamos o reconhecimento da situação de emergência no Diário Oficial da União. Já disponibilizamos um montante de recursos que ultrapassa os R$4 milhões, para ações emergenciais. Esses recursos serão utilizados para compra de cestas básicas, colchonetes entre outras ajudas”, destacou.

O ministro acrescentou que, o próximo desafio será recuperar áreas destruídas pela cheia.

O governador Tião Viana celebrou a união de esforços de toda bancada acreana em prol das famílias atingidas pela alagação.

“A união de esforços gera dignidade e respeito para com essas pessoas”, comentou Tião Viana.

O senador Gladson Cameli (PP) também destacou a importância da unidade entre políticos para enfrentar o enfretamento da maior cheia já registrada no Rio Juruá.

“Isso aqui não é uma ação politiqueira, estamos fazendo a nossa obrigação como política e representante do povo. O governo do Estado, prefeitura, Assembleia Legislativa e Congresso Nacional, todos, unidos para ajudar”, destacou o senador.

Na manhã desta sexta-feira, 03, o rio Juruá marcou 14,22 metros, ontem no mesmo período a cota era 14,24 metros, portanto, maior nível já registrado na história.

Por conta da situação, 3552 pessoas estão afetadas e 707 desalojadas.

Os municípios de Rodrigues Alves e Guajará no estado do Amazonas também já comunicaram ao governo federal que pretendem decretar estado de emergência, por conta da cheia.

Tribuna do Juruá

 

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS