Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Publicado em 10 de março de 2017

Liberação de acusado de incendiar veículo de agente penitenciária causa revolta na categoria

protesto civilNa manhã desta quinta-feira, 9, agentes penitenciários se reuniram em frente à delegacia geral de polícia de Cruzeiro do Sul em protesto pela libração  de um acusado de causar um incêndio criminoso a um veículo de propriedade de uma colega de trabalho. Após ser preso, o ex-marido da vítima foi solto pelo delegado plantonista.

A situação causou descontentamento por parte dos agentes prisionais que pediram explicações à autoridade policial sobre decisão de não prender em flagrante o principal suspeito de cometer o crime.

O agente penitenciário e bacharel em direito José Francisco, afirma que existem indícios e materialidades para concretização da prisão em flagrante do suspeito.

“Até por tudo que foi colhido como provas, existem motivos para que se instaurasse o inquérito policial naquele momento e, consequentemente, o infrator passasse a responder pelos seus crimes”, afirmou.

Por outro lado, o delegado Luiz Tonine, responsável pelas investigações, afirma que a prisão do suspeito não ocorreu devido ao esgotamento do tempo previsto para caracterizar a situação de flagrante delito e insuficiência de provas.

“O crime foi registrado às 23 horas do dia 6 e o suspeito só foi apresentado aqui na delegacia no dia 8, às 12 horas, onde já não caberia a lavratura da prisão em flagrante. A materialidade do crime de incêndio foi constatada, mas a autoria ainda era indefinida”, explicou.

O delegado Luiz Tonine acrescentou que fará o pedido da prisão preventiva do ex-companheiro da vítima.

Tribuna do Juruá

 

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS