Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Publicado em 10 de abril de 2015

Homem é preso acusado de aplicar golpe a estudantes no Campus da UFAC

Tadeu Ribeiro da Silva

Tadeu Ribeiro da Silva

Tadeu Ribeiro da Silva, 45, arrecadava dinheiro nas salas de aula, durante o turno da noite desta quinta-feira (09), alegando que estava de viagem marcada pelo Tratamento Fora de Domicílio para o Hospital Sírio Libanbês, em São Paulo, com a finalidade de passar por uma transfusão de sangue. Ele afirmou que sofria de  anemia crônica e que a arrecadação era para custear as despesas  de sua acompanhante. Estudantes do terceiro período de Letras desconfiaram da conversa e acionaram a equipe de segurança da UFAC que chamou a Polícia Militar. Após afirmar que estaria mentindo, o acusado foi conduzido para a delegacia.

O homem chegou ao Campus Universitário de Cruzeiro do Sul logo no início da aula para fazer uma peregrinação  nas salas. Para conversar com os alunos, pedia licença aos professores e começava a fazer seus pedidos falando  em  nome de Deus. Com a conversa de que seu quadro de saúde se agravava a cada dia e estava próximo de uma leucemia, Tadeu sensibilizou até os professores e, em apenas quatro  salas de aula, conseguiu arrecadar um valor de R$  815,25.

Tadeu Ribeiro da Silva dinheiro

Dinheiro arrecadado por Tadeu Ribeiro na Ufac

“Pela fisionomia dele e pelo que falava, dava para pensar que realmente estivesse com problemas de saúde, por isso eu também decidi ajudar” – disse um professor que não quis ser identificado.

O suposto paciente do TFD afirmou que seu objetivo era arrecadar um montante de R$ 4 mil, pois precisaria pagar, em São Paulo, as despesas com estadia e alimentação  de sua irmão que o acompanharia durante o tratamento no Hospital Sírio Libanês. Segundo ele, era natural de Tarauacá e estava há pouco mais de um mês em  Cruzeiro do Sul onde já tinha visitado outras unidades de ensino e instituições pedindo auxílio. Tadeu também revelou que já tinha feito à mesma peregrinação em outros municípios do Acre.

Os acadêmicos do terceiro período suspeitaram que se tratava de um golpe, após Tadeu alegar que não tinha nenhum laudo que comprovasse que o mesmo teria sido encaminhado para tratamento de saúde. “Ele  disse que o pessoal do TFD tinha retido todos os  seus documentos e como sabemos que esse não é um procedimento  adotado  pelo órgão,  decidimos  entrar em contato com os responsáveis pelo TFD que confirmaram que nenhum paciente com esse nome tinha viajem marcada para tratamento fora  do estado”- relatou uma aluna.

Diante das desconfianças, os estudantes decidiram informar aos vigilantes que estavam de serviços e a polícia foi acionada. Ao ser interrogado pelos policiais, o homem decidiu abrir o  jogo e confessou que é morador do bairro Sobral em Rio Branco, que já tinha cometido um homicídio e que não tinha nenhum encaminhamento pelo TFD. Ele revelou ainda que, além do valor arrecadado na UFAC, já tinha faturado mais de R$ 3 mil por onde tinha passado. O restante do dinheiro estaria guardado em um hotel onde o suposto estelionatário  está hospedado há mais de um  mês e paga R$ 50 pela diária.

Durante a manhã  desta sexta-feira (10) Tadeu prestou depoimento na Delegacia de Polícia Civil e voltou a alegar que  sofre de problemas de saúde. O delegado Vinícius Almeida decidiu enviá-lo ao Hospital do Juruá para realização de exames. Segundo o delegado, se os médicos  comprovarem que o acusado sofre com alguma doença e precisa de tratamento, ele  será liberado por não considerar  que  se configura crime de estelionato.

Tribuna do Juruá

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS