Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Publicado em 26 de julho de 2013

Governo do Acre engana trabalhadores em educação

sinteac prefeituraO governador Tião Viana (PT) e secretário de Educação, Daniel Zen, deram uma tremenda rasteira nos trabalhadores em educação. Depois de 29 dias em greve, a condição para a suspensão do movimento fora um acordo firmado e não cumprido pelo governo estadual. Entre outros itens, os professores não receberam os pagamentos dos Prêmios de Valorização e Desenvolvimento Profissional (VDP) e de Valorização e Desenvolvimento de Gestão (VDG), que deveriam ser efetuados no mês de julho.

Indignado, o presidente do Núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteac), Valdenízio Martins, afirma que o governado estadual colocou os professores contra a categoria. “Dá a impressão de que o Núcleo teria combinado, ou seja, feito uma armação para a suspensão da greve. “durante toda a paralisação, o governador e secretário, em nenhum momento, dialogaram com a categoria e, um dia após o encerramento, de forma descarada e imoral, descumpre o acordo”, desabafa o sindicalista.

Em documento oficial encaminhado às entidades sindicais, o governo diz que o não pagamento se deu por causa da fiscalização do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que está exigindo a comprovação dos cumprimentos de todos os critérios e metas estabelecidas nos decretos regulamentadores. “Tudo isso é balela. Não pagaram porque são sacanas”, dispara Valdenizio.

Ainda segundo o líder sindical, o governo também descumpriu o pagamento imediato das parcelas atrasadas parcelas da VDP para os professores da zona rural e provisórios. “Estamos repudiando essas atitudes desonestas, intransigentes, desrespeitosas, irresponsáveis e covardes do Governo do Estado do Acre”, adjetivou o presidente, dizendo que o governador mexeu com uma categoria “esclarecida e unida”.

Outras reivindicações não atendidas: transformação da VDP em regência de classe; ampliação e aumento do número de vagas para o curso pró-funcionário; a criação de uma política de investimento de formação continuada para professores e funcionários; a criação de uma comissão com representantes do sindicato, Secretaria de Educação e governo para discutirmos a problemática da saúde do trabalhador; e a reposição salarial da inflação.

Tribuna do Juruá – Jorge Natal

Compartilhe

    Comentários:

    1. araruta filho disse:

      Qdo chega a eleição para Governo a classe dos professores e a primeira a apoiar os candidatos da frente popular, sempre puxada pelas baluates Almerinda, Manoel, e outros cabeças do sindicato dos professores, então castiga essa turma governador, pois os mesmos tem que um dia aprender que não são servidores da frente popular e sim do Estado, falta talves um ano para novas eleições vamos ficar de olho nessa classe tão importante para nosso futuro.

    2. Fcº Holanda disse:

      Vamos dar o troco nas próximas eleições…….

    3. geremias cavalcant disse:

      Caro Presidente do Sinteac, 2014 vem ai se vocês não se reunir e continuar a votar nos enganadores e aTraPalhadores vão continuar na mesmice, ser burro e saber fazer as coisa é uma, e ser burro e continuar fazendo errado é pedir por mais peia.

    4. EU disse:

      muito tempo depois…. … teremos novamente o PT que deu perda total no Acre novamente no governo, pois o povo tem memoria curta e se vende

    5. nos disse:

      esse VDP e VDG é caso perdido e vai ficar o dito pelo não dito tá na car. a que é retaliação, pra mostrar quem manda aqui no Acre, pelo menos por enquanto.EU QUERO VER A CATEGORIA VOTAR AINDA NESSE SUJEITO.

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS