Cruzeiro do Sul - Acre, terça-feira, 20 de novembro de 2018

Publicado em 15 de março de 2017

Em Cruzeiro do Sul centenas de trabalhadores participam de ato contra a Reforma da Previdência

protesto previdencia 03Um grupo de manifestantes, liderados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação, protestaram, nesta quarta-feira (15), no centro da cidade de Cruzeiro do Sul contra a PEC  da  Reforma da Previdência. Com faixas e cartazes, os trabalhadores demonstraram insatisfação com as novas medidas propostas pelo governo para aposentadoria e aproveitaram para cobrar a saída de Michel Temer da Presidência da República.

Todas as escolas da segunda maior cidade do Acre fecharam as portas protesto previdencia 01para o dia de mobilização nacional contra a PEC e mais de 500 servidores públicos participaram do ato realizado pela manhã. O grupo que circulou nas principais Avenidas do centro da cidade com o apoio de várias lideranças que utilizaram um carro de som para apoiar a luta dos trabalhadores.

“Estou sempre em defesa dos assalariados que são os menos favorecidos deste país e não podemos aceitar que o governo tire os direitos dos trabalhadores como está fazendo com essa PEC da Reforma da protesto previdencia 02Previdência. Sou contra e estou aqui para lutar contra essa agressão aos nossos direitos” – disse a vereadora Mariazinha que participou da caminhada.

Além das escolas, outras instituições públicas de Cruzeiro do Sul também não funcionaram durante esta quarta-feira. Na agência dos Correios não houve atendimento. Um grupo de professores da UFAC também fizeram parte do protesto.

“Embora a representação de professores da UFAC neste momento seja pequena, nós temos o dever moral porque somos formadores de cidadãos. Não podemos aceitar que nesse momento de uma luta coletiva do povo brasileiro, simplesmente estejamos com as portas abertas na Ufac, porque amanhã é o nosso futuro professor que vai  está passando por essa  situação. A Reforma é mais uma conspiração contra o povo do nosso país” – contestou o professor  Marcelo  Zaboeth, que defendia uma participação mais efetiva da classe acadêmica  na manifestação.

O presidente do Núcleo do Sinteac avaliou como positiva a  participação  dos trabalhadores. “É até  surpreendente a quantidade de trabalhadores que aqui vieram. Estamos muito satisfeitos com este ato e a luta continua. Este é apenas o pontapé inicial e estamos nos organizando para continuar a luta contra a Reforma  da Previdência. Vamos agora pressionar os nossos parlamentares para votar  contra a essa PEC” – disse  Edvaldo Gomes.

Tribuna do Juruá – Dejalcimar Rogério

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS