Cruzeiro do Sul - Acre, quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Publicado em 13 de abril de 2017

Cruzeirense mantém tradição de não comer carne na Semana Santa

Os açougues de Cruzeiro do Sul ficaram praticamente vazios durante esta semana. Por conta do feriado da Semana Santa, os clientes sumiram e a maioria dos comerciantes decidiu fechar as  portas de seus  estabelecimentos.

Devido a tradição cristã de não comer carne vermelha nesse período, as vendas caíram e o abate de bovinos e suínos nos frigoríficos da segunda maior cidade do Acre foi suspenso até sábado. Por conta disso, ontem quase ninguém compareceu nos açougues. Nesta quinta-feira (13), a movimentação do mercado mercado municipal também foi mínima e quase todos os pontes de venda de carne mantiveram as portas fechadas.

O presidente da Associação dos  Magarefes, Elismar Souza, disse que todos os anos é normal esse período de baixa nas vendas. Segunda ele, nos primeiros dias da semana a procura caiu  em mais  de 60% e durante esta quinta e amanhã quase ninguém procura um quilo de carne.

“Para se ter uma ideia, temos dois frigoríficos que abatem, cada um, de 80 a 100 animais diariamente para atender a demanda, mas desde segunda-feira que estão matando apenas 30 ou 40. Por isso, hoje e amanhã não haverá abate de bois” – disse o representante dos magarefes.

A expectativa dos comerciantes de carne é que as vendas se normalizem a partir de sábado de aleluia. “Agora, no sábado o consumo dobra porque já está todo mundo enjoado de comer peixe e, com isso, nos preparamos para atender a demanda que será maior do  que nos dias normais” – acredita.

O aposentado Manoel Bezerra da Costa, 68 anos, afirma que sempre respeitou as tradições da igreja e da família, por isso foi ao mercado nesta quinta-feira para comprar apenas o peixe, o milho para o mungunzá e os ingredientes para fazer arroz doce.

“Eu acompanho do mesmo jeito  que meus pais ensinaram, não como carne vermelha. Porque, de primeiro, a gente não varria casa, não pegava em faca, não partia lenha. Hoje está tudo mudado, mas eu continuo respeito as antigas tradições” – disse o aposentado.

Não comer carne na Semana Santa é uma tradição secular. A Igreja Católica recomenda essa privação como forma de lembrar o sacrifício que Jesus fez, morrendo na Cruz para salvar os cristãos.

Tribuna do Juruá – Djalcimar Rogério

Compartilhe

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS