Cruzeiro do Sul - Acre, sábado, 17 de novembro de 2018

Publicado em 25 de junho de 2014

Apadeq revitaliza prédio histórico mais antigo do Acre

20140623_112312_resizedA pouco mais de um mês a Associação de Pais e Amigos dos Dependentes Químicos (Apadeq) de Cruzeiro do Sul (AC) deu início ao trabalho de revitalização do Centro Cultural do Juruá.  O prédio histórico é o mais antigo do Acre, de 1912, já tendo sido sede da prefeitura, museu, e ainda servido como corte de apelação do Tribunal de Justiça. O local restaurado foi entregue de forma simbólica para os juízes de Cruzeiro do Sul na manhã da ultima segunda feira (23).

O trabalho é fruto da parceria existente entre Apadeq e Poder Judiciário. Oito internos da casa de recuperação realizaram durante esse período o trabalho de revitalização, fazendo pintura, recuperação da parte elétrica, hidráulica, partes de madeira e fechaduras.

“O cuidado que a Apadeq tem com esse prédio denota que não existe apenas um trabalho com os internos, voltado para desintoxicação e reabilitação da saúde dele, mas também para reinserção deles na sociedade, e não é uma reinserção feita de qualquer jeito, é uma reinserção de alto nível. Esse comprometimento da Apadeq com o patrimônio público nos demonstra a sua força e a sofisticação do trabalho que está sendo realizado ali, nos dando mais uma prova das razões q levam a Apadeq ao sucesso na recuperação que ela tem”, relatou o juiz  Hugo Barbosa.

20140623_112236_resizedDevido a localização e a falta de iluminação do local, o prédio havia sido alvo de vândalos, tendo as paredes pichadas e partes deterioradas. A Apadeq realizou todo trabalho de revitalização do local, como forma de manter e dar importância ao patrimônio cultural e histórico acreano.

 “Esse trabalho mostra a força da Apadeq, que além de ajudar o judiciário ajudando as pessoas que se confrontaram com as drogas, ele faz muito além, ele faz um resgate cultural, e a gente tem certeza que as pessoas que participaram aqui desse trabalho saíram com a auto-estima muito melhor. Se eles não construíram pelo fato de ser um dos mais antigos, eles estão fazendo muito melhor, estão reconstruindo e guardando a história do Acre”, falou a juíza Ana  Paula Saboia.

vandalismo_centro_cultural_jurua_tjac_mai14_05Além da revitalização a Apadeq ajudou com a segurança do local, fazendo a vigilância diária, afim de evitar futuros danos ao patrimônio.

“ A Apadeq sempre nos atende com as necessidades que nós levamos a ele.  Esse auxílio que a Apadeq nos presta é muito importante, pois eventualmente nós temos algumas dificuldades burocráticas que eles não tem e conseguem nos atender.com uma certa agilidade”, ressaltou o juiz Wagner Alcântara.

A instituição mantém a parceira com o Poder Judiciário há vários anos e oferece atualmente doze vagas para internação por determinação judicial, além dos outros 22 internos que também são atendidos no local. Dentre as atividades realizadas pela instituição, voltada ao tratamento de dependentes químicos, está a formação dos internos para os mais variados ofícios, como marcenaria, pintura, reparos elétricos, produção de farinha, e manutenção de computadores. O presidente da instituição, Raimundo Felício, o Branco, falou a importância do trabalho realizado entre Apadeq e Poder Judiciário.

“O judiciário recebe uma parceria da Apadeq, que a Apadeq proporciona ao longo dos anos, era uma preocupação dos juízes a restauração e a recuperação por inteiro do museu que é um patrimônio histórico, sendo o mais antigo do Acre. Eles reivindicaram, e dentro dessa parceria que o judiciário tem com a Apadeq, que não deixa de ser um trabalho de cunho social, nós colocamos uma equipe aqui, e ao longo de 35 dias de trabalho nós conseguimos restaurar e voltar a beleza e o valor de origem que tem esse patrimônio histórico. Eu sempre digo que a tecnologia aprimora os nossos conhecimentos, mas não se iguala à memória. Portanto essa é a memória do inicio de Cruzeiro do Sul, e tem que ser valorizada por todos nós, e melhor ainda, ser restaurada por internos da Apadeq, pessoas que antes eram delinqüentes, e hoje são cidadão de bem, de vidas restauradas e proporcionam bons momentos para sociedade”, finalizou o presidente da Apadeq.

Tribuna do Juruá

Compartilhe

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS