Cruzeiro do Sul - Acre, sábado, 22 de setembro de 2018

Publicado em 25 de outubro de 2011

Acre tem terceira menor média de abstenções no Enem 2011

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aplicadas nos 22 municípios acreanos, no final de semana, registrou a terceira menor abstenção do país. A banca organizadora do certame, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UNB), não registrou nenhum incidente. Mesmo com esta classificação em relação aos demais estados da Federação, os faltosos no Acre (8.700) deram um prejuízo ao Ministério da Educação  (MEC) de quase R$ 400 mil (R$ 45,00 por aluno). Os resultados dos gabaritos devem ser publicados amanhã.

O número grande de inscritos (38.221) foi por causa da adesão ao vestibular da Universidade Federal do Acre (Ufac), que ocorreu somente neste ano. Consideradas ‘mais exigentes’ do que o vestibular tradicional, as provas do Enem, segundo o coordenador do Pré-Enem da Secretaria Estadual de Educação (SEE), João Bosco de Sousa, chamaram a atenção por alguns motivos. “Foram muitas questões de atualidade e de aferição de conteúdo, exigindo a interdisciplinaridade na interpretação”, explicou ele.

Os estudantes estão ansiosos por uma vaga no ensino superior. O Enem é usado por eles para o acesso a diversos programas do MEC, como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). Desde 2009, também é uma das portas de entrada em instituições públicas de ensino superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), desenvolvido e gerenciado pelo MEC.

No sábado, foram aplicadas as provas de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. Apesar de conter muitos textos, a maioria dos estudantes considerou as questões ‘boas’. No 2º dia de provas, os candidatos responderam questões sobre linguagens, códigos e suas tecnologias e de matemática e suas tecnologias. Ainda no domingo, os estudantes fizeram a prova de redação, que teve como tema ‘Viver em Rede no Século 21: os Limites entre o Público e o Privado’.

JORGE NATAL do Jornal Agazeta do Acre

Compartilhe

    Deixe seu comentário

    Mensagem

    

    Site desenvolvido por Agência Live Design

    Fones: (68) 3322-7302 / 9998-9802
    Responsável: Cleonildo R. do Nascimento

    REDES SOCIAIS